No futuro os cartões de crédito poderão utilizar tecnologia da Apple

A empresa Apple está de olho no futuro, e com isso ela pensa em literalmente mudar o conceito de cartões de crédito pelo mundo.A grande visão da Apple é de transformar o mundo dos cartões de crédito parecidos com seu Apple Card . A Apple, Goldman Sachs e a MasterCard têm trabalhado juntas de forma integrada para criar tecnologias semelhantes para uso por outros emissores de cartões de crédito.

O site especialista em pagamentos diz que o projeto está em desenvolvimento há cerca de 18 meses e significa que os bancos podem usar o sistema MasterCard para usar cartões somente digitais.No projeto todos os cartões são gerenciados por meio de aplicativos, e serão complementados por versões físicas que, assim como o Apple Card, dispensam os códigos numéricos do CVC e do PAN e não trazem informações ao usuário.

Deste modo , não significa que todo banco liberará esses cartões, mas quem escolher esse caminho poderá realizar esses lançamentos em cerca de seis meses, de acordo com o relatório em questão.

Na atualidade, já sabemos que todos os emissores de cartões eventualmente oferecerão esses cartões digitais conectados a aplicativos. O sucesso de tais ofertas através de fintechs no segundo torna tal movimento quase inevitável.

A decisão da Mastercard de desenvolver tecnologias digitais para permitir que os emissores de cartões entrem em cartões de crédito como o Apple Pay significa que o foco para os emissores de cartões também mudará.

Não será apenas sobre planos de fidelidade e design de cartão: integração de aplicativos, ferramentas de engajamento e serviços adicionais úteis também verão desenvolvimentos rápidos à medida que os emissores de cartões, incluindo a Apple, procuram desenvolver propósitos exclusivos de vendas para atrair mercados específicos.

Nesse contexto, os problemas relacionados à Apple, incluindo habilidades de desenvolvimento de software, uma base de usuários apaixonada e tamanho do mercado, são uma vantagem significativa.

A Apple vai se concentrar na integração de aplicativos e serviços relacionados construídos em sua casa, e isso torna altamente provável que a empresa agora busque outras transações financeiras em que suas tecnologias possam ser usadas para inovar relacionamentos e entregas com o consumidor.

No futuro

Um ponto focal para o futuro é a questão na saúde, seguro, veículos em apps, pode até mesmo ver a Apple se articular em torno de outros segmentos emergentes como serviços de concierge, espaços de coworking e até mesmo clubes de saúde.

O que está acontecendo nesta etapa na transformação digital da vida cotidiana é que quase todos os elementos estão se tornando parte da intitulada economia “compartilhada”. Plataformas como Airbnb e Uber, entre outras, são um grande exemplo disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *